domingo, 22 de abril de 2007

Física Quântica parte 1

Às vezes certos assuntos põem-nos a pensar. Certas teorias existencialistas fazem uma pessoa reflectir. Recentemente a Lusófona enviou-me um mail que eu desde já a agradeço, que se revelou extremamente interessante. A origem do homem é de um interesse extremo. Se não nos fiarmos pelas histórias que as nossas bem-amadas religiões inventam temos entre mãos um assunto de grande relevância. O dito mail era sobre um assunto que muitas vezes me perguntavam só mesmo no gozo, pois ninguém verdadeiramente entendia como explicar: tratava-se da questão sobre o que era a física quântica. Lembro-me como se fosse hoje que era uma questão muitas vezes feita, há qual nunca havia resposta certa com exactidão. Se formos a nos aperceber do que realmente se trata, consegue ser um tema deveras fascinante!

As questões-base que se colocam são essencialmente existenciais: Quem somos, de onde viemos e em que consiste a realidade. É daquele tipo de assunto que realmente põe uma pessoa a pensar, pois não há certezas em relação a nada, apenas suposições. De concreto possivelmente nunca saberemos. Existe pessoas que tentam implementar diversas hipóteses, mas mais cedo ou mais tarde perdem-se no mistério que o envolve. A física quântica, pelo que li e percebi, é uma ciência que estuda as várias possibilidades, e como o mundo em que vivemos interage connosco e como as sucessivas relações vão influenciando a vida. É uma forma de estudo de como todos os seres humanos se relacionam entre si.

Desde sempre somos fortemente influenciados quer pelos media, quer pela religião, quer por outra forma de culto qualquer. O mundo altera a nossa postura de ser, de estar e de pensar. Sempre foi e muito dificilmente será de outra maneira. O lado mais pessoal da pessoa é posto de parte. O pressuposto seria ser o acontecimento contrário. É através daquilo que pensamos que terá influência externa. A mente comanda o exterior. Todos os Estados são controlados por dirigentes, e quem comanda o dito dirigente é a sua mente e respectiva forma de pensar. Consta segundo li que o cérebro processa 400 milhões de bits de informação por segundo, mas um ser humano só se apercebe de 2 mil bits, pelos quais são responsáveis pelo que se passa ao nosso redor, no nosso corpo e no tempo, o que sugere que o homem é o ser que jamais habitou a Terra que possui mais inteligência e capacidades.

A realidade somos todos nós que a criamos, embora seja influencida fruto das nossas capacidades, dando origem a novas realidades possíveis. Por exemplo quando o homem criou o computador abriu os horizontes para muitas novas funcionalidades e teorias. Um carro foi outra produção humana que mudou a realidade, pois agora permite-nos viajar maiores distâncias por menos tempo, o que antes não era possível fazer.

7 comentários:

Tobias disse...

Andastes a fumar cenas das pesadas...

Andastes, andastes...

Aquele abraço e continua a explorar os temas macabros por que te interessas desde que não voltes a entrar naquela sala escura do bar do Jimbelé...

Cris disse...

Fisica Quântica????? Bem... pois... Obrigado pela visita, espero que voltes :)

eu cá gostei do espaço do Grão Vizir!

Bjo e boa semana

Enfim... disse...

á coisas dificeis de explicar lol

Bjokas e viva o SCP lol

Boa semana

Lu.a disse...

:)
Gostei do post!

Bjinhos e boa semana!*

Lusófona disse...

Pois é... nem eu imaginava que física quântica tratava de tais assuntos, mas fiquei fascínada...
Acredito no espírito, na sua eternidade, acredito que o acaso não existe, acredito que tudo há uma razão de ser mesmo não compreendendo...

Mas, as pessoas estão tão condicionadas que não reparam na "divindade" que somos..ignoram sinais que evidenciam "coisas" tão claras... Somos o que pensamos e talvez esteja aí o princípio...

Adorei o post! (mas sou suspeita lol)

Beijinhos

Lyra disse...

Olá Excia
Desconhecia q a física quântica se debruçava sobre tais assuntos.
As coisas q a gente aprende ctg!
Temos a parte 1... venha a parte 2.
Bjos e boa semana

Sôr Matateu disse...

nunca vi o meu camarada a escrever desta maneira! Parabens carai!
Aquele abraço!