quinta-feira, 21 de junho de 2007

Desafio

Após uns dias conturbados a descascar batatas como castigo, ou por outras palavras, a estudar matemática para o exame, que até me correu satisfatoriamente, mas vamos a ver o que sai dali, posso finalmente voltar a esta minha cruzada de lixo que é o que aqui se escreve. Pessoalmente se tudo correr bem entrei de férias hoje, depois logo se vê, mas estou confiante. Mas não posso esperar grande nota, mas creio que dá para o gasto. O bom disto é que assim tenho mais tempo que antes. Se antes mesmo com algo para fazer durante o dia não fazia nada, agora ainda estou para decidir se faço zero ou se me dou ao trabalho de levantar da cama para fazer algo durante o dia. A vida está difícil, como podem imaginar... Apesar de 'difícil', gosto desse tipo de vida. O mau disto tudo é que apesar de a hipotese de ser este ano a entrar numa faculdade, significa que terei menos tempo para postar, e estarei sempre mais ocupado, e não será a comer tremoços a ver o meu benfica, é a estudar o que na teoria não é algo que se possa dizer que seja produtivo. O conceito de produtivo aqui ganha novos contornos. Maus contornos. Mas enfim...

O tema de hoje trata-se da resposta ao desafio da eu mesma!. Trata-se de enumerar os livros que foram uma referência na minha vida e os que ando a ler agora. Eu não tenho nem de quem lê nem paciência, não é que alguma vez me tenham visto o focinho para confirmar, mas eu digo isto já de antemão...São duas perguntas bastante cómicas, tendo em conta que eu para ler só mesmo os obrigatórios da escola... Aliás, eu mesmo já disse algumas vezes que ler não é coisa que me agrade lá muito, se não tinha dito supostamente não será verdade porque acabei de escrever isso, por muito idiota que seja dizer isto... De momento confesso que não ando a ler nenhum, não tenho livro na mesa de cabeceira porque não tenho mesa de cabeceira, visto que a minha cama é tipo gavetão com uma outra cama por cima, logo não tenho cá disso. Se tivesse livro que andasse a ler estaria num sitio especial, chamado chão, possivelmente...

Quanto aos livros que me marcaram, confesso que eu sou (ainda) fã de bandas desenhadas. A banda desenhada dos livros do Tintim, publicitando aqui o produto, marcaram-me, bem como os do lucky luke e Astérix. Adorava e adoro aquilo. Existem certas partes das minhas expressões do dia-a-dia que adaptei dos livros do tintim, por exemplo. Não é que eu ande pela rua a dizer 'raios e coriscos', expressão do capitão Haddock, mas por exemplo o 'zebroíde' ou 'azeiteiro', nomes que adoro consideravelmente, tirei daí. Eram geniais os seus livros.

A parte da batata quente é sempre a mais desejada por quem lê isto. Vou passar testemunho a todos aqueles que acreditam que o pai natal existe. Fui simpático, não mandei a ninguém estão a ver... :)

Amanhã logo digo mais qualquer coisita, talvez dê a receita de como transformar manteiga em bigornas, logo se vê..

4 comentários:

beleza de mulher disse...

sempre que entro num blog so a desafios xiça.

eu mesma! disse...

és um querido respondes sempre e logo!
tenho visto que não paras de descascar batatas, queres vir cá para casa? e´que aqui há outras coisas para fazer, fazer as camas, limpar as casa d banho, aspirar, limpar o pó, fazer a comida, lavar a loiça , lavar a roupa,passar a ferro, mudar a areia do caixote da gata...tás a ver tens muito por onde escolher

Lusófona disse...

Espero que estejas de férias à sério ;)

Esse "negócio" de não ter nada o que fazer deve ser muito chato... Anima-te!!! E o porquito ainda está vivo? lol

Esta fotografia está muito engraçada... tens talento ;)

Beijinhos

White_Fox disse...

Epá! Grande série! É claro k o vieira era escusado, lol!