sexta-feira, 3 de agosto de 2007

Boa música

Toda a gente tem certos aspectos que marcam a sua vida. As musicas por exemplo. Eu não escondo que adoro música e que sem ela muito provavelmente o mundo perderia muito da sua alegria. É incrível aquilo que por vezes se pode transmitir, é uma das formas de desabafo que as pessoas possuem, uma sensação de relaxamento bastante significativa e que contém, abstrai as pessoas dos seus problemas pessoas do dia-a-dia. E acho triste que hoje a música, embora tenha grandes valores, também possua pseudo-bandas que acham que por ter sucesso comercial são dignas de serem admiradas. A música tornou-se mais um negócio do que uma arte. Há diversos exemplos de música que tem qualidade zero e que os seus produtores editam apenas um trabalho, enriquecem, e desaparecem do mapa completamente.

Outros preferem dar continuidade ao lixo que produzem, esquecendo que aquilo que fazem tem de ser produzido com mais dedicação. Um bom exemplo disto é que nos tops nacionais e internacionais muitas vezes mais de metade dos primeiros lugares não há nenhuma única pérola musical que se diga que tem talento. As editoras de música hoje em dia seguem pelo mesmo caminho. Preferem bandas que dêem dinheiro e não querem sequer ouvir falar de outras com muito mais talento. Daí que geralmente as editoras mais pobres muitas vezes consigam ter bandas com mais qualidade.

A fórmula anda muito gasta em alguns géneros musicais. No meu ver um dos melhores momentos da música de sempre foi os 80's. Embora tenha nascido no fim desse período, a verdade é que conheço muitas bandas de culto da altura e pura e simplesmente adoro-as. Grupos como os Joy division, mais tarde New Order, passando por The Clash, Talking Heads, ou mesmo nos ínicios de 90 com a geração de Seattle, como os Pearl Jam, Nirvana, Sonic Youth ou ; são tudo bandas que tiveram e ainda têem imenso relevo no panorama musical. Se formos a ver aquilo que se passa agora, onde se dá mais crédito a bandas como Black Eyed Peas, Rihanna, Alicia keys e outras porcarias vê-se que algo está mal.

Confesso que costumo de ver muitos blogs musicais e vejo coisas que ao passo que cá não são publicitadas têem bem mais talento do que essas pseudo-bandas que nada valem...É triste...Eis as 10 músicas que mais me marcaram desde sempre:

1. Pearl Jam- Black
2. New Order- Temptation
3. Nirvana- Jesus doesn't want me for a sunbeam
4. Radiohead- karma police
5. Bob Marley- Three Little Birds
6. The Clash- Somebody got murdered
7. Steel Pulse- Steppin' Out
8. Sublime- Badfish
9. Bob Dylan- the times they are A- changin'
10. Portishead- Roads

Eu tenho um rol enorme de músicas que adoro, mas essas são para sempre especiais. Marcaram-me. E para vocês, quais as músicas que mais gostaram desde sempre?

3 comentários:

Lyra disse...

Foram demasiadas as músicas q me marcaram para as conseguir enumerar :)
De Queen a Pink Floid, passando pelos U2, Bon Jovi, Pearl Jam, Muse, Boy Kill Boy, Robbie Williams, Jorge Palma, Paulo Gonzo, Pedro Abrunhosa... e tantos outros.
Bjos Excia.
Bom fdsemana ;)

Anny disse...

Gostei deste post, logo eu que julgava este blog por encerrado. Ainda bem que não é assim.

Apesar de, tal como tu, ser influencida basicamente por bandas dos anos 80/principios dos anos 90 temos que ter em consideração que os anos 60 foram aqueles que mais trouxeram contuedo à música, não só pela novidade mas também pela qualidade de bandas.

Em relação a músicas que me marcaram nem sei bem, iria fazer uma lista enorme. Basicamente músicas de bandas como Tool e Pink Floyd... o progressivo foi o primeiro género de música que ouvi, graças ao meu pai, e talvez daí me tenha marcado imenso.

Bom domingo *

White_Fox disse...

Epá, concordo contigo! Há muitas músicas que não prestam mas que vendem! E é por isso que as editoras apostam nelas.
Deixou de haver a paixão pela música enquanto música, isto porque, como tu dizes, "a música tornou-se mais um negócio do que uma arte".