domingo, 27 de janeiro de 2008

O belo do texto de lixo

Esta semana tive a passar atestados de estupidez a mim próprio, e como o resultado deu positivo, tive de tratar de amuar e deixar o blog por uns dias. Por outras palavras, posso dizer que a vida anda meio marafada e estou a entrar agora na altura de exames. Uma boa época portanto para me enterrar na areia ou atirar-me dum penhasco. Pressão é algo mesmo desmotivante. Tenta-se estudar e parece que o que se vê na nossa memória é um vazio interminável de 'disco rígido' que, devido a motivos ligeiramente maus, não se consegue sequer concentrar. Concentrar costuma ser uma coisa inteligente de se fazer, mas nem sempre se consegue ter um pingo de clareza nas ideias que se pretende transmitir, e depois sai o chamado pensamento de m......

A motivação e auto estima aqui têem papel determinante, pois sem isto não se vive nos conformes. Se uma pessoa se sentir motivada a comer uma sandes de carne assada, como o fará se na sua cabeça poderá ter ideias que pode engordar? É só uma sandes, uma boa sandes vá! Qualquer alarvo/a consegue pensar que não será isso que vai fazer com que se emagreça! O porco é um animal que existe em maior número que o ser humano, e apesar de tudo o homem cada vez mais se está a tornar um deles, comendo a ração diária dum elefante... Com esta aglomeração de lixo pretendo dizer que cada vez existe mais gente obesa. Cada vez mais novos. O culto do fast food dá nisto, já não se criam porcos para engorda em estaleiros, agora pode-se criar um em qualquer apartamento perto de si. É certo que enfatizei um bocado, mas tem sua certa razão de fazê-lo, pois cada vez mais cedo as pessoas criam hábitos estrambólicos de refeições e não basta os problemas ambientais ainda existe isso com que nos preocupar-mos.

Falando de outros assuntos. À dias confundi uma mulher com um saco de batatas. Estou mesmo vesga. Acontece que os sacos batata são uma rede vermelha com um laço azul, e portanto a mulher que os vendia era muito baixa, e trazia uma farpela dessa cor, com um cachecol azul no pescoço(também pudera por cachecol noutro sítio mas enfim...). Ao longe, sinceramente, pareceu-me. Mais tarde, ri-me da minha própria estupidez. O tal atestado que falei é uma delas. Foi...giro, um momento carismático certamente............

4 comentários:

Andreia do Flautim disse...

Espero que os exames tenham corrido bem!

White_Fox disse...

Altura de exames é sempre stressante. E sim, muita pressão em cima de um gajo!
Epá, já pensaste em ir ao oculista? Eheh. Uma vez confundi um caixote do lixo com uma pessoa (e no mesmo sitio vi uma galinha que afinal era um sinal no chão enrolado numa fita). Era de noite e eu vinha de uma dakelas saidinhas de 6feira...
abraço

wiLey_Lewis disse...

Eu também vou ter exames muito em breve, e não me consigo concentrar, tenho muita coisa em que pensar, e quando arranjo tempo para estudar em vez de me abstrair de tudo o resto, começo a pensar numa qualquer solução maravilhosa para resolver os problemas com que me deparo no dia-a-dia, que toda a gente como eu tem. Rejeição por parte de pessoas imbecis, por exemplo, até fico contente por essa gente não se dar comigo, mas são pessoas que até ao fim deste ano têm estatuto de intocáveis, e eu não sendo intocável, tenho de me manter acima deles.
Bom fim de semana ;)

Lu.a disse...

Boa sorte para os exames...caso ainda falte algum...e bom carnaval!! :)