quarta-feira, 2 de abril de 2008

O Costume

Isto anda a ficar tramado. Criatividade é uma coisa lixada, tem dias em que nada ocorre ou é sugerível de relatar. O governo anda sempre de pantanas, aquilo abana e na arte de bem dizer porcaria eles lá vão dando conta do recado, mas é um alvo fácil demais para mandar abaixo... Enquanto eles se divertem a gente lá vai indo no salve-se quem puder que este país é horrivel...

Mas neste país não há liberdade de expressão. Não se pode chamar ninguém de 'puta' sem que se diga depois, 'puta sim, mas com todo o respeito'... Como tal somos educados, um país de verdadeiro culto pelas hortaliças produzidas em terrenos férteis denominados de pântanos........ Outro aspecto que cá em Portugal temos o prazer e orgulho é dos nossos interpretes musicais. É sempre bom pensar que existe gente que tem ainda menos competência que a nossa ministra da educação convenhamos...

Uma coisa que a gente também inventámos a nível musical (se tirarmos o pimba que não é género musical coisa nenhuma) foi o fado. O fado pretende ser um tipo de musica triste. Sim, é triste ouvir algo tão deprimente, mas não vamos por aí. Falo concretamente da farpela usada por esses grandes artistas. Será que aquilo geralmente não lembra um corvo? Eu aposto que a vestimenta usada pela Mariza foi baseada na especie de casaco usado pelo Pedro Abrunhosa no clip do 'Socorro, estou a apaixonar-me' !! Por outras palavras, é profundamente ridícula, deplorável até...

Outro aspecto cómico no fado é as expressões faciais dos interpretes. Parece que estão com o senhor castanho à porta. Sendo mais claro, sugere que a feijoada do almoço está a fazer efeito numa má altura, a soltura é uma coisa lixada...

Mudando de assunto. Consegui fazer 4 parágrafos idiotas - logo o post acaba aqui -_-'

3 comentários:

Andreia do Flautim disse...

Não sou apreciadora de fado!

Diabólica disse...

Está cómico sim senhor, sobretudo a metáfora do castanho.

Mas, quanto ao fado, embora não seja grande apreciadora, acho que devemos preservar as nossas tradições, as nossas marcas culturais e quanto a mim o fado é sem dúvida uma delas.

Mas, claro sem a Mariza e o pé descalço!

Bjos

Joao disse...

Eu percebo, mas confesso que de fado existe apenas uma pessoa que aprecio ouvir: ana moura. Tem uma voz magnifica, agora mariza e amalias e o resto que possa existir nao posso com isso...