sábado, 8 de novembro de 2008

Treta de embalar

Subtilmente olhei,
pelas costeletas de porco me apaixonei,
faca e garfo por causa das maneiras,
agora é comer e parar de dizer asneiras...
Que beleza de jantarada,
um monte de gente animada,
comendo e rindo estupidamente,
quanto abelardo junto francamente...
Hora da ceia é sagrada,
bebe tudo uma gemada,
é tudo feliz com pomada,
e já a malta está toda mamada...
O festim ainda não acabou,
Uma broca tudo snifou,
Agora sim a palhaçada terminou...


Em poucas palavras, jantares de antigas turmas, reuniões de pessoal que já não se vê há alguns anos e o caramba, costuma dar este tipo de prazer...

5 comentários:

Lu.a disse...

Pois costuma! :)
E para além disso tu deves ser um "ganda" garfo!:))

Pedro Barata disse...

Em altas!!! Lol

Abraço

Andreia do Flautim disse...

POis!

Diabólica disse...

Mas, esses são os prazeres que fazem a vida ter outra côr, é ou não é??!!

Viva as jantaradas!

beijokas.

Otário disse...

um... só festa...