segunda-feira, 11 de maio de 2009

Stop Complaining, start re-arranging 3

Chega ao fim da tarde e é obvio qualquer pessoa sentir-se cansada. Mas não tenha receios. O seu trabalhinho nocturno a varrer escadas de um prédio de trinta andares espera por si. Pode começar a preparar-se fisicamente à base de porrada no focinho para ver se quando lá chegar lhe dão dispensa por dizer que se sente mal....

A sorte encontra sempre que desespera por ela. Então não é que o plano saiu uma enorme bosta! Trate de começar a varrer isso bem varridinho. É ver depois a sua tromba ir até ao chão que maravilha... Veja o lado positivo da coisa, com o focinho nesse jeito já consegue limpar janelas sem necessidade do andaime amigo...

Chega a casa e vê a famelga toda em tumulto. Agarre numa fisga para simplificar alguns processos. Chega a vez da revolta do pombo assassino. É ver ele a entrar janela dentro a castigá-la por andar a praticar injustiças, se bem que na prática não vamos bem por aí porque ele serve o seu castigo para o seu próprio entusiasmo...

Mais queixas: sucede que o avô quer comer borrego assado antes de ir para a cama. A vassoura neste caso também serve para o levar mais rapidamente para a cama, e para esboçar um sorriso em si, nada como ver o velho a pôr-se na alheta em cinco segundos apesar das artroses no corpo todo....

Depois regozija-se um bocadinho, sente-se no sofá e descanse um bocadinho antes de ir para a cama. Ligue a tv um bocadinho. Se tiver a passar a reposição da floribella teoricamente percebe-se o que há a fazer...Chega a hora da deita. Dormir no sofá não é má ideia, a sua cama está já tão velha que além do barulho as molas partidas não são propriamente aquilo que os médicos aconselham para ter as suas costas fortes e saudáveis...

A verdade é que fortes e saudáveis é mais reclames a novas pastas de dentes miraculosas. O milagre nessas pastas de dentes é geralmente o preço, mas como é milagre o pessoal não revela o segredo nunca.

Voltando ao assunto. Durma mais silenciosamente, se não amanhã não há cozido para o pequeno-almoço, e lá vai ter de acartar com um quilo de nêsperas e kiwis que da próxima vez que meter os pés no trabalho de certeza que já há de usar o andaime perto da janela caso não haja retrete nas redondezas...

2 comentários:

Pedro Barata disse...

Epah vida dura essa... Real para muita gente! :(
Abraço

Alien David Sousa disse...

"Agarre numa fisga para simplificar alguns processos" LOL

Imaginação é coisa que não te falta

Saudações alienígenas