quarta-feira, 6 de maio de 2009

Velhas teorias de como eludir salsicheiros III

Tenho andado algo ocupado a fazer coisas obscenas como dormir, comer e rever algumas matérias da faculdade, daí o tempo ter sido pouco para ir aqui ao blog falar sobre assuntos tão relevantes como estar calor ou não haver pão em casa logo amanhã é só cereais; pelo qual suscita logo aquela felicidade directamente proporcional a quando se vai para a casa da sogra querida apenas com o proposito de lhe pedir molas para estender a roupa....

Não é que seja algo plausível de suceder. Aliás, neste caso os chineses existem para mais alguma coisa do que encher as cozinhas dos seus restaurantes de pó e comida daquela boa para matar ratos ou zebras voadoras... Pois é, outra das suas enormes capacidades trabalhadoras é vender produtos de qualidade e preço iguais, e por aqui não significa que sejam propriamente grande espingarda...

Mas nos dias que correm bom bom é comer pasteis de nata sem nata. Em relação aos de nata, até hoje a única diferença que vi entre os de Belém e o resto dos sitios, é que os de Belém têem o costume de queimar a boca aos que não levam em conta aquilo que as empregadas dizem. Coisas do tipo 'olhe que está quente' dão jeito, mas há sempre alguém que lá cospe aquilo literalmente para o chão e lá tem de ouvir um 'eu bem lhe avisei'. Pobre Pai...no entanto o que me ri nesse dia...

Já foi há muitos anos, mas tratou-se realmente um momento de culto. Só não filmei porque as máquinas de filmar sempre custaram mais do que meia duzia de bollicaos...

Mudando de assunto! Isto acaba aqui...

4 comentários:

Inês Brito disse...

Podias sempre tentar vender bollicaos no mercado negro até conseguires a soma necessária!

Bj,
(i)

escarlate.due disse...

ouve lá tu não queres trocar comigo???? é que eu não me importava nadinha de fazer esse teu extenuante e espinhoso trabalho de dormir e comere até mesmo a parte do rever matéria (é matéria prima??)

Alien David Sousa disse...

Epá agora apetece-me um pastel de nata! :/
bjs alienígenas

Pedro Barata disse...

Vida dura... ;) E esses bollycaus!!! Lol
Abraço