segunda-feira, 29 de junho de 2009

Fila indiana

Agora deu para estar para aí gente conhecida a morrer ao que parece. E logo um par deles. A frio, diria que realmente não tinham outra coisa mais interessante para fazer. Não tão friamente, até posso dizer que é sempre de lamentar porque têem de ser sempre aqueles que são considerados 'reis' de qualquer genero musical a morrer cedo...

Se não reparem. O Michael Jackson era o rei da Pop. O Elvis o rei do rock n'roll. O kobain foi o expoente máximo do grunge, ele e o seu grupo Nirvana, claro; O Bob Marley no caso do Reggae, e depois até se pode pegar em exemplos da bossa nova, como a Elis Regina ou Tom Jobim, que não morreram propriamente velhos...

Em quase todos eles existe sempre uma coisa que lhes liga. As drogas. Ao que parece todos eles usavam-nas mais com o intuito de gomas ou qualquer outro doce que vulgarmente nos vicia... Mas é que optar por essa via não se pode dizer que dê grande jeito, é sempre preferível ir contra umas paredes, porque apesar de podermos partir narizes, a verdade é que a lesão acaba por nos ser mais favorável, convenhamos....

Mas voltando ao tópico. Se desconhecia por completo quem fosse a Farrah Fawcett, a verdade é que até mesmo um morto conhece o Michael Jackson. Conhecia... Fosse por aqueles belos passos em que imitaria uma galinha a andar para trás (foquem uma galinha e vejam o seu pescoço sempre a ir para a frente a cada passo que ela dá, nele acontecia o mesmo, mas era para trás o movimento), ou fosse pelas canções que apenas ouvi no momento em que ele morreu.....

É obvio que ele tinha qualidade, no entanto não foi nunca o tipo de musica que mais achasse piada, e portanto é com pena e sem pena que o vejo desaparecer; por outras palavras, e baralhando bem a coisa , foi-me irrelevante, ao contrário de muita gente...

Também achei alguma piada a alguma hipocrisia de certas pessoas. Muitas vezes diz-se apenas coisas não porque é isso que se pensa, mas apenas porque fica bem dizê-las, por vezes em determinadas situações isso faz parte... No entanto, tanto que ele esteve envolvido em escândalos e o tanto que ele foi criticado pelos media e não só ao longo destes ultimos anos, para agora toda a gente pôr de parte isso e relatar algo totalmente diferente... (isto baseando-me apenas nos comentários dos americanos em relação a ele que vi na televisão)

O que fica, realmente, é a sua obra. Sim, ele mudou muita coisa a nivel musical, e enquanto esteve no activo, foi realmente um marco incontornável na história da musica, e no fim das contas, é isso que é de realçar...

1 comentário:

Lu.a disse...

Olha, eu que nem era grande fã do Jackson fiquei chocada com a morte do homem! Tadinho... :S

THRIIILLEEERRRRR!!!