quarta-feira, 29 de abril de 2009

Toma lá que é fresquinho

Vi este desafio de 33 perguntas no blog do colega blogueiro Pedro Barata e decidi fazer também. Cá vai:

1- Nome:
João.

2- Porque lhe deram esse nome?
Calculo que tenha sido porque este nome é demasiado invulgar no que toca a nomes de portugueses........

3- Você faz pedidos às estrelas?
É isso e fazer o pino enquanto mijo...alguma vez...eu......

4- Quando foi a ultima vez que chorou?
Prai há cerca de 10 anos, muito porventura culpa de quando sermos relativamente pequenos temos aquela panca para tropeçar em pedregulhos...

5 - Gosta da sua letra?
''Há aqui uns alunos que têem uma letra profundamente arrepiante quando temos de corrigir as provas''. Oiço isto, olho para o meu caderno, e não entendo uma palavra do que escrevi por vezes. Depois é aquela parte em que entendo a quem se referem quando alguns professores dizem isso...

6 - Gosta de pão com quê?
Manteiga. Sou bastante viciado nisso. Qualquer dia ainda tenho colesterol descontrolado, se é que já não o tenho...

7 - Quantos filhos tem?
Nenhum, e não sei se alguma vez pensarei nisso. Não gosto de crianças, são irritantes quanto baste às vezes....

8 - Se fosse outra pessoa, seria seu amigo?
Não percebo.

9 - Saltaria de Bungee-Jumping?
Muita gente me chama de maluco às vezes, eu próprio tenho uma auto-estima que me permite dar-lhes razão e dizer o mesmo, mas creio que não chega a esse cúmulo...

10 - Desamarra os sapatos antes de tirá-los?
Em termos de sapatos, apenas tenho um par que só foi usado num casamento. O resto é dois pares de tenis....

11 - Acredita que é uma pessoa forte?
Depende. Do ponto de vista físico, como sou bastante magro, não sei se será aquilo que de melhor tenha... Quanto ao outro sentido da coisa, abstenho-me bastante de certos tipos de assuntos, logo não sei se sou forte, ou se sou de certo modo egoísta...

12 - Gelado favorito?
Magnum amêndoas. Marabilha!

13 - Vermelho ou preto?
Definitivamente o preto. Pelo menos em termos de roupa que uso é de certeza, pois é aquela cor da descrição...

14 - O que menos gostas em ti?
Não ser um gajo nada confiante em alguns capítulos possivelmente...

16 - De quem sentes saudades?
Até agora ainda não perdi praticamente ninguém, tirando o meu avô. Por acaso às vezes dá que pensar em alguns momentos que passava com ele, mas enfim, agora não há nada a fazer...

17 - Descreve que tipo de roupa estás a usar agora?
Calças que não são nem de ganga nem de bombazine, mas não sei dizer que material é aquele... T-shirt azul escura, e meias de grande qualidade da marca 'não sei quantos'...

18 - Qual foi a ultima coisa que comeu hoje?
Hamburgueres. Caseiros. Lá tive de os fazer eu. Como costume, ficaram salgados para caraças!....

19 - O que está escutando agora?
Salmonella Dub - Longtime. Recomendo irem ver no youtube. É grande música!

20 - A ultima pessoa com quem falou ao telefone?
O meu irmão.

21 - Bebida favorita?
Ice-tea Pêssego. Embora também goste bastante de Compal Pêssego...

22 - Comida?
Carne de porco à alentejana é a oitava maravilha do mundo...

23 - Último filme que viu no cinema e com quem?
Watchmen. Com amigos. E foi muito mau ver aquilo até ao fim....

24 - Dia favorito do ano?
Não se trata de um dia apenas, mas é mais aqueles em que não estou obrigado a fazer algo de útil...

25 - Inverno ou Verão?
O verão. No entanto, a primavera é o melhor de todos porque é uma espécie de junção dos dois...

26 - Beijos ou abraços?
Os dois...

27 - Sobremesa favorita?
Adoro manga por acaso...

28 - Que livro está a ler?
Eventide, da Forgotten Realms.

29 - O que tem na parede do seu quarto?
Umas rachaduras, esta porcaria anda a precisar duma pintura...

30 - Filmes favoritos?
Há tempos vi o Big Fish e gostei imenso. Dragonheart, O fabuloso destino de Amelie (aquela actriz é linda!) ,'Os imortais', senhor dos anéis e piratas das caraíbas também gostei muito.

31 - Onde foi o lugar mais longe que já foi?
Em alguns sonhos, e mesmo na realidade, por vezes encontro-me na lua....

32 - Musica favorita?
Jimmy Hendrix- Little Wing. É 'qualquer' coisa...

33 - Uma frase?
''Ao menos eu não sou como tu, que lava os dentes com o piaçaba da sanita!''. Foi isto que disse uma amigo meu para outro quando estavam a discutir sobre já não sei quê...Mas recordo-me que desmanchei-me a rir na altura....

terça-feira, 28 de abril de 2009

Pega na lancheira e vai dar o almoço ao pai!

...Ou não. Ao que parece existe para aí mais um problema de ordem alimentar. Agora alguém me explique porque raio tem de ser quase sempre no bem amado porco? Caramba, toda a gente diz que é a carne que mais mal faz, e tristezas à parte, até têem razão nisso. Mas ninguém lhe tira o mérito de ser o bicho que os humanos mais apreciam!

Eu pelo menos falo por mim, há tanta boa maneira de fazer aquilo, então aquilo à alentejana já me dá é fome em dois tempos (só não é em três porque primeiro penso, depois vejo se há no frigorífico, e como a coisa não confere o terceiro passo não existe)...

Já há uns meses estava eu a discutir comidas com um amigo meu que é indiano e como sabem, eles não comem carne de porco. Já em alguns países africanos como a Líbia dizem também que aquilo é carne do diabo ou la o que é. Caso para dizer: uma porra!

Mas voltando à tal conversa. Ele protestava porque dizia que as suas comidas eram bem mais saudáveis e que apesar de tudo as pimentas limpavam o estômago e bem melhor fazia do que carne de porco. A questão nem é essa. É obvio que comemos carne de porco por muito mal que nos faça ( eu cá não penso duas vezes cof cof..) , mas é igualmente obvio que não comemos isso dia após dia. Se não em vez de andarmos cada vez mais a 'criar focas', seria tudo uma cambada de cachalotes, e chegávamos aos 30 anos e rebentavam as costuras tal o nível de colesterol...

Não é que isso já não aconteça, há gente francamente burlesca no modo de estar na vida...

domingo, 26 de abril de 2009

Por uma vez na vida, acreditar

Não falo propriamente de ver um elefante a grunhir na copa de uma árvore por não ter tomado um pequeno almoço à base de Cheerios , mas sim do que disse o nosso primeiro ministro.

Tenham calma, eu explico. Sucede que há uns dias ele disse a coisa mais acertada desde que se tornou primeiro-ministro, o problema é que em nada tem a ver com política em si. Como sabem, ele está envolvido no tal caso Freeport, ( quanto a mim este problema está apenas relacionado com uma chantagem de um balde de cimento em cima do cabelo dele caso aquilo abrisse no dia X, pois não podia abrir no Y, mas isto sou só eu...) e foi entrevistado na rtp para dizer algumas verdades...

Recordo-me de algo como 'Aquilo é uma novela, mais de metade das noticias não têem qualquer interesse público!'. Alguma coisa se conclui daqui: ele afinal pensa.

É porventura o mais importante que se tirou dali, mas ele mandou boas postas de pescada. Mas o mais importante é que tem uma boa linha de pensamento. Soube dizer tudo aquilo que confere à tvi mandar-lhe um processo em cima! Está claro que é burlesco dizer verdades e ser processado por isso, mas isso infelizmente é assim não só em Portugal...

Se formos a ver, devia ser imposta uma lei qualquer de determinada espécie que conferisse a alguém o direito de dizer trapalhadas que à partida fossem lógicas e dadas como verdade por um sem número de pessoas que percebem do que falam, ou seja, neste caso a população portuguesa em geral cortando os políticos e os arrumadores de carros....

Outras das suas palavras vieram-me agora à cabeça também: ''É uma perseguição a mim mas eu não vou fugir''- vá lá, a estares realmente culpado não fazes como a Fátinha de Felgueiras, que pegou no primeiro golfinho que viu e deu à sola até ao Brasil... No caso desta tipa, o mais cómico é ela ser recebida como um mártir lá em Felgueiras, idem aspas o Avelino Ferreira Torres em Marco de Canavezes; o quão cómico que chega a ser este país....

Mas resumindo, ele disse bem as coisas, e até se vê que é um gajo inteligente, aquilo que se passa é que os anteriores governos já lixaram isto tanto e de tal modo que qualquer que vá para lá é o chamado inferno....

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Cartão do cidadão

Há cerca de um mês fui tratar de tirar o cartão do cidadão. Um dia depois o bilhete de identidade caducaria, portanto achei particularmente lógico fazê-lo, embora ainda me tenha suscitado algumas duvidas para não perder aquele divino jeito para 'embroncalhar' esquemas...

Disseram-me que na semana seguinte mandariam para casa uma carta, e depois já podia ir buscar o cartão novo. Passado cerca de mês e meio, mais coisa menos coisa, mas mais para mais do que para menos, lá me dei ao trabalho de pôr à prova os cascos e partir nessa grande aventura que é apanhar o autocarro em frente a casa e sair em frente ao sitio onde pretendia ir. Foi duro, particularmente duro. Mas uma pessoa tem bateria para algum tempo, logo a parte do 'duro', foi para encher metade de uma linha de texto...

A parte chata nem foi a fila, porque aquilo até estava calminho, mas o sol que hoje se fez sentir durante o caminho. Este foi daqueles dias em que o pessoal só não anda de lingua de fora porque não seria propriamente correcto passar por uma pessoa naquele jeito, e depois a gente também não somos propriamente repteís que vêem se está fresquinho ou tempo de torrar toucinho através da lingua...

Nos ultimos tempos ou levamos com uma batelada de chuva, ou levamos com um grelhador dos bons pela pinha acima irra...

Por ultimo, e para quem vive em Lisboa e deseje tratar do cartão de cidadão, é aconselhável irem à Avenida dos Defensores de Chaves (aqui sem a ironia que é costume eu escrever), que começa no Campo Pequeno. Pelo que me constou, não é dos sitios que vai mais gente, e poupa-se imenso em tempo já que as Lojas do Cidadão são uma confusão e umas fartazana de gente tal que as senhas esgotam-se num ápice...

quarta-feira, 22 de abril de 2009

'Assuntoless'

Qual a probabilidade de se encontrar uma pedra no sapato a cada vez que se calça o mesmo? É algo directamente proporcional ao resultado do atestado de estupidez que se gera relativamente a essa área pessoal de cada um. Esta trapalhada toda tem um certo fundamento. Dos bons. É que um amigo meu queixava-se à dois dias seguidos do pé direito e quando lhe perguntei se guardava carvão no sapato ele respondeu-me tirando o sapato e desde logo teve uma visão estupefacta e indescrítivel de um um objecto muito peculiar e raro chamado pedaço de pedra de calçada relativamente pequeno...Isto traduzindo para miudos, é de facto, o chamado estúpido.

Não deixa de ser burlesco certos aspectos da vida que por vezes nos deixa realmente a pensar. É disso exemplo quando andamos à procura de uma coisa qualquer e passado um bocado uma cara com ar de esguelha nos diz 'tens isso na mão', e a gente nem dá conta em primeira mão... Até existem mesmo provérbios bem conhecidos que parece que dizem coisas inteligentes e na verdade têem grandes calinadas lá para dentro.

Eu dou o exemplo. Quando alguém diz 'Levantar cedo e cedo erguer, dá saúde e faz crescer'. Ora analisando esta maravilha. 'Levantar' e 'erguer' à partida não são sinónimos? É que isto só faz sentido num gajo pachorrento que acorda com o despertador, dá um murro no mesmo e volta a deitar-se, para depois ouvir um dos pais a ir chamá-lo ao quarto e obrigá-lo a 'erguer-se'... E mesmo a parte do crescer é risível, levantava-me eu bem cedo quando era puto para ir ver desenhos animados (a inocência por vezes traduz-se em parvoeira das grandes), e não cresci lá muito à pala daquilo, aliás, fui sempre dos mais baixos da turma até ao 9ºano, e embora agora não seja uma girafa, a verdade é que esse provérbio como 'receita' não tem efeitos práticos rápidos, está mal....

E na conversa dos provérbios nem vou falar do ridiculo que é o provérbio 'Pão pão queijo queijo', é que soa demasiado a pré-história, quando se falava ainda via gestos e poucas palavras, coadjuvado de uma inteligência de galinha daquelas só boa em canja...

Outra questão pertinente para explicar nem sei quê é o escuteirismo ou os bombeiros. Porque raio muita gente tem o sonho de ser isso quando é pequeno? Ou mesmo médicos? Eu ainda estou para ver o dia em que uma criança esperta diz 'Eu quero ser lenhador!'. Aí sim, estamos logo perante uma criança que foi baptizada com vinho tinto à nascença!

Mas é que ser escuteiro é um completo disparate. Qual é a piada de ir na rua uma fila de miudos vestidos de parvos liderados por um parvo vestido com farpelas de carnaval? E toda aquela especie de camaradagem, coisas do estilo :

-Maravilha vamos fazer uma fogueira, venham todos!
- Boa, o que vão grelhar para o jantar?
- É só para fazer tempo, o comer é lata de atum que está daqui!

Francamente, onde anda o borrego e as batatinhas no forno!!?

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Berlaitadas

A chuva é algo que não motiva grandes alegrias. Já há dias fui eu a casa da minha avó e não pude comer grelhados à pala do mau tempo, e eu chegar lá e não comer costeletas grelhadas é verdadeiramente obsoleto para mim. Depois lá metemos na cabeça que o mau tempo é coisa que tem realmente de suceder, embora gostássemos sempre que fossem outras pessoas a se lixarem e não nós. É que a malta gosta de sol.

O sol é propício a muitos tipos de acontecimentos. Se a possibilidade de uma pessoa grelhar seja um deles, outro é ver coisas fascinantes como por exemplo um decote em condições, olhar para o pôr-do-sol ao mesmo tempo que se nos deparamos com o exemplo anterior, entre outras coisas que toda a gente reconhece terem crédito...

Ultimamente tenho reparado com algumas coisas estranhas. Uma delas será porventura o porquê da invenção daquele novo programa da tvi que põem putos a cantar quando a definição do que eles fazem é berrar. Aquilo só rendia com o belo do playback, a parte chata seria arranjar um playback para a apresentadora do evento...

Outro bom exemplo é o Avelino Ferreira Torres ter sido absolvido no tribunal da própria terra. É sempre inovador aquilo que a justiça acha ser o mais viável, é que mesmo a própria palavra 'justiça' parece adquirir um sentido figurado e ficaria melhor escrita como se fosse a palavra contrária à mesma... Mas é engraçado como verdadeiros bandidos saiem como heróis nos julgamentos, isto é cafezinhos e favorzinhos para uns e para outros e o pessoal fica todo contente...

(Isto hoje há muita coisa para ser dita, pois desapareci destas lides durante algum tempo. O efeito 'cá vai toma lá' continua...)

Contaram-me agora que a tvi reconstituiu o caso Maddie há uns diazitos. Isto, trata-se claramente de gente com uma camada de ar na cabeça que poderia encher um zeppelin... O problema é que elas depois têem um furo e sai essas ideias à abelardo... E depois quase autoproclamam-se estação numero um. Qualquer macambuzio transmitia futebol a toda a hora e aí sim teria legitimidade para tal titulo...

O ultimo ponto de hoje é o caso freeport. É um bom assunto. Para andar tudo à bulha sem saber quem tem razão é coisa maravilhosa....Resolvam mas é o assunto ao berlinde. Ao menos do ridiculo que seria, seria resolvido de acordo com a 'normalidade' da justiça portuguesa....

sexta-feira, 10 de abril de 2009

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Porque e tal

Nos dias que correm começa a falar-se de esperança a nível económico, muito por culpa de uma pessoa com real credibilidade como é exemplo de Obama. Em poucas palavras, parece que este ano lá vão começar a plantar mais amendoins para um gajo se puder alimentar com a bela da cerveja...

Isso em outros trâmites, mas a coisa ao que parece tem pernas para andar. Pelo menos lá nos EUA... Cá em Portugal, por muito bom que estejam os outros países, é sempre a mesma miséria. Talvez apareça por aqui um novo Obama daqui a uns tempos. Um que não faça um sorriso irónico a cada vez que lhe perguntam se o país está a entrar em bancarrota. A ver vamos...

Mas cá o elenco humoristico da politica nacional tem realmente piada. Não há um unico partido verdadeiramente unido. Pode ser cá, ou no estrangeiro, não sei. Mas aquilo que uma pessoa vulgar consegue perceber é que nos partidos anda tudo à caça do morcego. É um pouco como as galinhas atrás do milho, é porrada em cima de tudo e todas a querer um objectivo que, se no caso das galinhas é comum, no caso dos elementos dos partidos não o acontece.

Dizem, e com porventura razão, que a causa do infortunio do país é da educação. Mas formar palermas formam em todos os países, é uma questão de haver pessoas com mais picardia para determinada situação. Há pessoal cá em Portugal que enriqueceu à conta de pequenos negócios que evoluíram e agora são pessoas do mais rico que há. Um exemplo é o tipo dos pneus do benfica.

Outro exemplo é a malta que fundou a Microsoft. Quem investiria numa empresa daquelas? Caso não saibam aquilo era tudo uma cambada de cabeludos barbudos que pareciam não saber para que serve um tesoura, pois esta não serve só para cortar papel!.... O que sucedeu depois é que todos eles enriqueceram e agora são multi-milionários, mas de ínicio porventura não teriam lá grande fortuna, a sua fortuna seria mais para comprar uma cerveja e duas carcaças para irem vivendo à grande...

E isto tudo para dizer, essencialmente, coiso...

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Fim do interludio

Não, eu não me fui embora. Reparei nesta nova funcionalidade do blog de restaurar blogs mesmo depois de o termos fechado. Dá jeito.