quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Ehh touro...

Confesso que nunca fui fã de tourada. Na prática nem preciso de confessar porcaria nenhuma, mas foi a palavra que surgiu na altura para escrever... Mas adiante. Tourada é aquele pseudo-espectáculo que é costume ter como assistência pessoal com uma carteira que em nada tem a ver com aquela que se encontra no bolso de um arrumador de carros (se é que ela existe nestes casos). Mas sim, por norma vê-se pessoal mais endinheirado a ver essa maravilha...

O truque, ou o suposto encanto da tourada tem a ver com o touro a levar porrada. O touro ali a esvair-se em sangue, muito giro... Eu nem pertenço propriamente àquelas associações de protecção da fauna e flora, mas sou completamente contra isto da tourada, acho extremamente mau o pobre animal ali a contorcer-se de dores quando um gajo vestido de palhaço (aquela fatiota extremamente bonita!) se encontra em cima de um cavalo a ver se o põe a correr contra ele...

Tudo bem que digam que depois o animal é para retalhar para mais tarde ser servido na mesa depois de comprado num talho, o que de facto é o pressuposto de criar gado, mas outra coisa totalmente diferente é fazerem sofrer um bicho durante umas horas, isso já é bastante estúpido!

É que não há igual tratamento entre todos. A haver tourada muito engraçado seria ver porrada para todos os lados! Não só os forcados, entenda-se, que esses de facto por vezes dá mesmo vontade de rir vê-los ali a voar pelos ares e a fugirem cheios de dores; mas diria os cavaleiros que também fazem parte da festa... Eu queria ver se eles espetavam tanto um touro se não tivessem a cavalo, era com cada cacetada que deixavam aquela farpela que usam bem engomada!.....

Sem comentários: