quinta-feira, 29 de março de 2012

Crias empatia ou...empatas todos?

Há dias falou-se de mais um incidente em viagens de finalistas. Aquilo que a malta não compreende muitas vezes é que lá por se ser finalista não implica que a vida acabe dali para a frente, há sempre algo mais para explorar, relatar e recordar...

Sinceramente não entendo a política de certas pessoas relativamente a estas viagens. É normal festejar, é normal querer divertir, é ainda mais normal encarar tudo isso da forma mais natural possível... mas então porque existem sempre excessos nestas viagens? É sempre o mesmo todos os anos relativamente a este ponto final da vida académica pré-faculdade...

Podemos pensar que se queira produzir excessos, ao fim ao cabo, é difícil alguém passar uma vida inteira sem apanhar uma tosga valente, mas pondo as cardinas e todo esse circo cardinali de parte, a verdade é que muitas vezes talvez não exista nenhum tipo de solidariedade do pessoal que está com alguém que já esvaziou garrafas...

Depois do pior, quando se acorda, dependendo até às vezes do local onde se acorda, talvez seja aí que se perceba quem de facto é seu amigo. Por alguma razão havia uma espécie de ditado que dizia que os amigos/as são como as estrelas, nem sempre os/as vês, mas sabes que eles/as estão lá. Para o que for preciso. Para saber ouvir, confortar, chamar à razão quando é preciso, rir, enfim, para criar de certo modo um sentido para a vida...

4 comentários:

Alien David Sousa disse...

Sabes uma coisa Johny? Aprendi isto à uns meses. O cérebro humano só está completamente desenvolvido aos 25 anos, assim, é normal que estes finalistas ainda não tenham capacidade para avaliar situações :/
kisses

White_Fox disse...

Eu acho que aí também depende das pessoas que estão à tua volta. Muito sinceramente, os jovens de hoje começam a embebedar-se aos 12, por isso é normal que não haja outro objectivo quando vão para as viagens de finalistas.

As pessoas são irresponsáveis. Ponto.

White_Fox disse...

Então, desaparecido? Que é feito de ti?

A♥ disse...

Eu olho para a maioria dos adolescentes de hoje e assusto-me. Preocupa-me em que tipo de adultos se irão tornar.

Big Kisses