terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Isto está tudo bem!

Nunca é bom desejar ser vizinho de casais com filhos pequenos, ou daqueles que tendem a prolongar isso para mais tarde mas em contrapartida 'divertem-se' mais vezes...

Eu não desejei, nem sei quem possa desejar, mas lixei-me de ambas as maneiras. O que há uns anos era uma vizinhança excelente e sem barulho, hoje em dia parece que está tudo feito para o suicídio... É muito mau acordar a ouvir barulho vindo do tecto, que equivale a dizer que há uma criança no andar de cima a correr de um lado para o outro, sem trela, ainda por cima...

E isto é a parte actual, porque há cerca de três anos veio para o andar de baixo o tal casal que se 'diverte' demasiadas vezes, e acordar às tantas a ouvir uma mulher gemer até pode ter piada de vez em quando, mas quase todos os dias dão cabo do juízo a um gajo!...

Para não melhorar a situação, o próprio vizinho do lado é um recém universitário que traz pessoal todos os dias para aqui, e as paredes são tão estreitas que já chegou ao ponto dos avisos por musica alta lá para as duas, três da manhã, e até já se chegou a chamar a polícia....

Está claro que toda a gente tem direito a divertir-se. Mas existe a rua para alguma coisa. Cá em Lisboa existe o bairro alto (aquele meu sítio favorito por estas bandas), existem bares fora do bairro alto muito porreiros, discotecas e afins, mas este tipo do lado, que é madeirense ao que parece, traz a matilha de três ou quatro pessoas quase todos os dias (embora depois da vez da polícia nunca mais fizeram nem um terço do barulho que faziam), quando podiam perfeitamente desfrutar de Lisboa, que esta cidade é uma maravilha do caraças (sem ironias)....

Mas, neste preciso momento o pior é mesmo o casal dos miúdos pequenos (são três, dois são gémeos bebés ainda por cima), porque se não se ouve barulho do tecto, há sempre um ou dois a chorar para compensar a falta de barulho de um ou outro.....

3 comentários:

Mary Jane disse...

Tive vizinhos que se divertiam bastante quando era estudante. Os de cima se algumas vezes me fizeram largar boas gargalhadas, outras vezes fizeram-me desesperar: eu queria mesmo era dormir!
Os de baixo tinham crianças pequenas que também choravam algumas vezes durante a noite, mas eu cá só pensava que daqui a uns anitos talvez gostasse de ter crianças também, portanto há que ter paciência.

Estou a gostar da regularidade dos posts e de ter visto aqui mais João :P

P.S. - Polícia, recém-universitários a habitar... tens a certeza que não moras onde eu já morei? Não, porque não sou de Lx apesar de concordar que essa cidade é uma maravilha do caraças.

Pensador disse...

ahaha....engraçado como sempre!
apesar de não ter muito tempo ainda passei por aqui, para desejar-te um bom novo ano!
quanto aos teus vizinhos:

- os de cima, tenta compreender que nós também fomos crianças....eu fui pior, eu e os meus primos joavamos com berlindes em casa!

- o do lado, tenta convidar-lhe um dia para uns copos no Bairro Alto, talvez tenha umas "amigas"!

- os de baixo, lembras-te do casal espanhol que me chegou a "convidar" para um "Swing"?....talvez tenhas sorte...podem ser duas gajas...

obs: a parte do Swing foi recusada pela minha pessoa!!!! eu não sou destes!

João disse...

Mary Jane:

A regularidade dos meus posts não é assim tão regular, é por fases, agora por exemplo por ter sido natal e fim de ano é maior costume haver reuniões de família e passa-se mais tempo em casa.

Quanto ao resto, os negócios de aluguer de casas a estudantes têm muita saída em Lisboa pelo que parece, e algumas pessoas do prédio onde vivo começaram a alugar, logo de certa maneira é normal...

Pensador:

Eu também passei pela fase dos berlindes, mas nunca achei grande piada por acaso...

Quanto ao casal, infelizmente de facto é um casal 'natural', não é casal de gajas hehehe, e sim, recordo me dessa do swing, e fizeste bem...

Tem um bom ano pa!