terça-feira, 2 de julho de 2013

Credibilidade do mais 'alto' nível

Regra geral o verão é sinal de notícias sobre futebol. Nos últimos dois dias, em termos políticos, houve três bombas...

Depois de Gaspar, foi a vez de Paulo Portas. Neste caso até não se percebe como ficou durante tanto tempo. Há muito tempo que ele vinha a fazer sentir a sua insatisfação. A questão da continuidade com a nomeação da Maria Albuquerque ao que parece caiu muito mal, até porque o próprio Paulo Portas não disfarçou que não gostava nada das opções de Gaspar....

A última surpresa é o Passos Coelho não se demitir. Ele está sozinho no governo e ainda não percebeu. É normal ele pensar que se os eleitores escolherem o PS tudo o que de bom (e mau) foi feito vai por água abaixo, mas também há que ver que os próprios eleitores estão muito receosos do PS: esse partido é uma lástima, com um presidente com um nível de credibilidade do mais baixo que há....

É possível que a escolha do Paulo Portas é feita para preparar o terreno para as próximas eleições, ao fim ao cabo ele sabe perfeitamente que o PS e o PSD não são alternativas credíveis, embora ele nunca fique isento de culpas pelo que está a criar agora e possa pesar em futuras eleições...

Até porque não se sabe exactamente o que se passará nos próximos tempos. Neste momento estamos naquela fase tal e qual como sucedeu com o chumbo do PEC4 há uns anos. Só que aí o Socretino finalmente percebeu que não tinha mais condições de continuar. Este não....

No meio disto tudo, será curioso ver quantos dias será Maria Albuquerque a ministra das Finanças. Pior que tudo isso, é ver se depois disto não será preciso mais um resgate......

2 comentários:

Tétisq disse...

Silly season é isto!

Acontecem coisas Silly

;)

agatxigibaba disse...

Este ano não há férias para os jornalistas. De resto, não sei mais o que dizer, mas reforço que o Passos é um banana enorme.