sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Certas coisas são eternas

Costuma-se dizer que o inferno não é um lugar propriamente fresquinho. Em Portugal temos cultivado vários infernos nos últimos tempos. É incêndios uns a seguir aos outros pelo mato e áreas florestais...

Bombeiros já perderam a vida num esforço inglório uma vez que a maioria dos incendiários estão sempre a ser novamente libertados e prontos para recomeçar o seu trabalho no ano seguinte. Isto é estúpido. Parece que só valorizam a perda de vida de seres humanos quando esta gente mata não só as árvores como milhares de animais que lá vivem...

Seremos assim tão significantes para nos preocuparmos apenas connosco e o resto que se lixe? Porque é que as pessoas que pegam fogo a florestas costumam ser, ou diz-se que sejam sempre libertadas? Será que não há interesses por detrás disso? Será que não podem os incendiários actuar a mando de alguém com interesse que isso suceda a troco de dinheiro? Isto parece-me óbvio...

Claro que pode haver incêndios por causas naturais, mas ser todos os anos a mesma conversa leva a supor que isso há partida poderá não ser sempre assim.

E mesmo que alguém vá preso por atear fogos o mais certo é considerarem um crime de menor escala do que um assassínio, e isso leva-nos a depreender que o estado da justiça em Portugal é mesmo lastimável. Temos corruptos em todo o lado. Um corrupto com poder ganha praticamente sempre a quem tem razão, e por vezes com enorme prejuízo de quem é íntegro...e isto é triste.

1 comentário:

Clementine disse...

Muito triste!!