segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Acredita-me lá este curso

Não sei o que será pior:  fechar alguns cursos pouco credíveis como sucedeu o ano passado baseado nos graus escolares dos docentes ou porque as autoridades competentes na matéria acharem que esses cursos simplesmente não prestam ou, por outro lado, haver alguns cursos ficarem sem um único candidato este ano.

É uma excelente cacetada no pessoal de acreditação de cursos. Afinal nem toda a gente escolhe os cursos que há partida dão mais emprego, há sempre a opinião pessoal de cada um na matéria. Escolher um curso em que não sentimos que temos competência nem jeito algum é ridículo...

Li hoje que o ministro da educação e os reitores iriam repensar certos cursos quando se depararam com um cenário que há partida seriam impensável para eles: engenharias que ninguém quis ser candidato....

Se calhar o problema está precisamente na composição de certos cursos, lá está. Talvez daqui a uns anos também levem com determinados chumbos do pessoal da acreditação, depois da reformulação desses cursos rejeitados....

Isto tudo para dizer o quê? Se há cursos com 'nome' que não cativam a atenção, será que há problema de haver cursos que têm candidatos mas que há partida entusiasmam menos gente pelo nome da faculdade ou porque supostamente têm falta de qualificações de docentes? Será que eles têm de ser todos doutores ou mestres? No fim das contas antes as licenciaturas eram cinco anos e não três (esses professores tiveram os mais anos de ensino ou os mesmos que um actual aluno até completar mestrado)....

Isto de Bolonha, a meu ver, veio estragar muita coisa também....enfim.

1 comentário:

Clementine disse...

É uma confusão...*