quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Porque é assim que querem ter share de audiências...

Ontem, estava eu a ver televisão, deparei-me com um anúncio curioso. É costume a rtp1 ter bons programas de entretenimento sobre perguntas, respostas, e dinheiro para toda a gente.

É assim com o 'preço certo', infelizmente. Doze anos desta trampa é demais. Há um limite para um programa não ter interrupções, até porque não há qualquer sazonalidade no programa, aquilo dá o ano todo....

Há outros exemplos dignos de registo:  o 'elo mais fraco' e o 'Quem quer ser milionário'. E era aqui que queria chegar, embora a questão do 'preço certo' também fosse pertinente.

Sucede o quê? Sucede o seguinte: ao que percebi, a Manuela Boca Guedes está de volta à televisão para apresentar o 'Quem quer ser milionário'...

Isto parece incrível... mas que inferno! Isto lembra aqueles momentos de tamanha infelicidade em que colocamos o dedo no olho, a lacrimejar, por ser pescada cozida para o jantar. É um sofrimento descomunal, só que neste caso complexo a solução é relativamente simples: mudar de canal....

Por último, outra razão para ser um sofrimento ela estar na rtp1: qualquer dia passam este programa no canal rtp memória....e temos de levar com mais uma 'rodada'...

7 comentários:

agatxigibaba disse...

Ahah! Deixa lá, pelo que ouvi, com os cortes e a reformulação na RTP a RTP Memória vai de vela.

João disse...

Isso ainda causa mais sofrimento. Um gajo quero ver os jogos do benfica de há 50 anos atrás pelo menos 100 vezes e não pode!

Diana Filipa Fonseca disse...

Suponho que seja algum tapa buracos!

Vou seguir.

Se gostar do meu canto, siga de volta!

Tétisq disse...

'O Preço certo' tem audiencia e concorrentes que vão com 'camionetas' cheias de fã de todos os cantos do país. Não devemos ceder a um certo 'elitismo' que pensa que aquilo é só uma gente pirosa, aquilo são portugueses. milhares de portugueses. Tal como com os cartazes das autárquicas que têm a sua graça mas, são o reflexo da identidade cultural do país. Portugal também é isso...

João disse...

Tetisq:

Não percebeste o que queria dizer sobre o preço certo. Eu não me importo quem vai ao programa concorrer, importo-me é relativamente àquilo estar a dar sem interrupções há 12 anos.

Parece que não há mais vagas para programas às 19h.....

Tétisq disse...

claro que percebi...joãozinho, se portugal também é aquilo e se há uma grande percentagem de portugueses a reclamar por aquele programa ou outro do género um canal publico que tem que se apróximar de todos os géneros de publico tem que responder às expectativas dessa falange de pessoas. A questão não se coloca naquele programa porque se há milhares de pessoas a ver, a gostar e habituadas a que seja aquela hora ele deve manter-se (mesmo que eu não veja, que não vejo) a questão coloca-se em como é que o canal responde ao gosto e necessidades dos restantes portugueses.
Como é que se equilibra a oferta para todos os géneros de publico? Para ser uma oferta equilibrada acho que se dispensavam tantas horas de telenovelas no principal canal generalista público e programas da tarde que são cópias dos programas da manhã...por exemplo

Não sei se agora me fiz entender...coloca-te na pele de um director de programas que tem um programa como 'o preço certo' que não tem crise de publico ou patrocinadores há 12 anos. Mudavas o horário ou acabavas com o programa?
eu percebo a opção de manter o programa, não percebo as restantes escolhas de programação um canal publico devia ter uma programação mais variada para publicos mais diversificados...

João disse...

Tetisq:

Há muitos programas de entretenimento de sucesso que a certa altura têm pausas na emissão.

Foi assim com o 'Quem quer ser milionário', o 'elo mais fraco', e aqui nem se limita apenas a este tipo de programas de ganhar prémios, isso também se vê em séries ou outros conceitos que possuem elevado nível de popularidade em algumas faixas etárias: dou-te os exemplos do '5 para a meia noite'; dos programas de dança da rtp1 e os de musica da tvi.

Todos esses têm, ao que parece, muito sucesso e por isso voltam a fazer novas edições dos mesmos, mas o preço certo nunca teve uma pausa que fosse. Nunca!

Só poderá realmente haver um detalhe que escreveste e muito bem: patrocínios. Talvez seja por aí que aquilo continue sem interrupções...talvez seja um programa 'relativamente' barato de produzir por isso....